sábado, agosto 06, 2005

Pirata

Sou o único homem a bordo do meu barco.
Os outros são monstros que não falam,
Tigres e ursos que amarrei aos remos,
E o meu desprezo reina sobre o mar.

Gosto de uivar no vento com os mastros
E de me abrir na brisa com as velas,
E há momentos que são quase esquecimento
Numa doçura imensa de regresso.

A minha pátria é onde o vento passa,
A minha amada é onde os roseirais dão flor,
O meu desejo é o rastro que ficou das aves,
E nunca acordo deste sonho e nunca durmo.

Sophia de Mello Breyner

sorria está a ser filmado/a!

39 comentários:

Lina disse...

ah ah, sempre vestiste a T-Shirt e voltaste aos ensaios :))e com o que há de melhor em poesia.
Beijoka e bfs

CP disse...

Adoro este poema.

batista filho disse...

Este poema de Sophia me levou à música de Lennon, que publicaste hás poucos dias, Adesenhar:
“A minha pátria é onde o vento passa...”

“Imagine que não existam países...”
“... nada porque matar ou morrer...”
“... Imagine todas as pessoas
vivendo em paz...”

Um bom domingo, meu irmão, para ti e os teus.

wind disse...

Belo poema:) beijos

batista filho disse...

Amigo, pergunto: posso publicar o teu comentário de 06/08/2005, no meu/nosso blog? Caso afirmativo, não seria pra logo logo, não, certo? Ainda estou trabalhando no conto.

Peço esclarecimento: quem é Moacyr Félix?

Um abraço.

romero disse...

Nos regalaste con un belo poema.
Buena semana

rain-maker disse...

Excelente escolha, adesenhar!

rain-maker disse...

Excelente escolha, adesenhar!

adesenhar disse...

batista
claro que podes publicar tudo o que desejares :)
é teu conterrâneo :)
Moacyr Félix (de Oliveira) nasceu no Rio de Janeiro em 11 de março de 1926... continua nesta página ...
http://www.palavrarte.com/Equipe/equipe_mfelix.htm
com mais um pouco de paciência podes fazer uma pesquiza no google e encontras a obra toda de Moarcy :)

cont. de bom domingo
p/ti e família

Vespinha disse...

Bonito.Muito.

E excelente a música!!

Bj da Vespinha

LUA DE LOBOS disse...

aqui estou em mais um esquisso... que maravilha de poema:)
xi
maria

Caracolinha disse...

Lindissimo poema ...

Mas se todos os piratas fossem iguais ao Johnny Deep havia para ai muita mulher á deriva em alto mar à espera de ser assaltada !!!!

lol

Olha ... sabes que mais, cheguei à conclusão que a culpa de eu não ouvir a tua música não era nem do teu pc nem do meu ... era dos meus ouvidos mesmo... é assim, a idade não perdoa !!!!

Grande sonzaço !!!!

Beijo Encaracolado ~:o)

Lina disse...

De passagem para desejar uma boa semana :)))
Beijo

Isabel-F. disse...

Olá...

AInda não tinha lido este poema...é bem lindo...sempre que vejo algo da Sophia de Melo, lembro-me duma história que li em criança... a Menina do Mar....

Tem uma boa semana.

Bj

Lumife disse...

Sophia sempre. Sempre um sonho.

Um abraço.

paper life disse...

Vim aqui dar um passeio à tertúlia. :)
Mas sobretudo agradecer ao adesenhar a contribuição no post-desafio. Bjs.

As meninas baldaram-se? Ke feio! lolol

Não se assustem os temas, todos eles, por mais difíceis que sejam ainda não mordem.

;)

lololol

Boa tarde e boa chuva!

espero mais esquissos.
:)

Isabel disse...

Linda poesia...que prazer ler e reler sempre...

Papo-seco disse...

:)

adesenhar disse...

maker :)
já vi que apanhaste o arco-íris :)
obrigado :)
porque aqui também começou a chover :)
não fiz o comentário no teu blog porque está difícil... para entrar é um problema e comentar pior ainda... acaba por bloquear o meu pc ... deves ter aí um probleminha também ... o mesmo se passa com o blog da Lina :)
era post-desafio ?
não sabia :)
para mim é um tema como outro qualquer :)
fobias só a dos apertos como já escrevi :)

cont. de boa semana e bons posts
bj :)

Isabel Magalhães disse...

SOPHIA sempre!

Obrigada por este poema que nos dás.

Lina disse...

E pronto, tu faltas aos ensaios e depois dizes que não consegues entrar nos bastidores, pois pois.:)))
Beijokas

Isabel-F. disse...

Vim dizer-te,
Bom Dia...

Bj

batista filho disse...

Já com o pé na estrada?
Boa sorte. Boas férias.
Um abraço irmão.

Bastet disse...

adesenhar, li que ias de férias (creio que em casa da caracolinha), não esperava encontrar-te no activo! :) Oba, oba!!!

paper life disse...

Ficar com este poema da Sophia já não ´+e nada mau mas não há "bonecos" novos para a gente olhar nas tuas férias?

;)

Bjs. Se não voltares aqui, descansa bem e porta-te mal.

:D

adesenhar disse...

lina
é verdade que tenho dificuldade em entrar no teu e no da maker :)

batista
pré-férias ainda ... depois de algumas alterações nos projectos para as férias, Domingo é a saída para Lagos uma terra que adoro, resolvi ir para fora cá dentro :)

bastet
no activo e para durar :)

maker
estou a preparar uma brincadeira, mas por falta de tempo não está a correr bem :) pode ser que saia :)
o outro " boneco " só em setembro
:)
de férias porto-me sempre mal :)
:)

paper life disse...

Pois, adesenhar, não faças nada que eu não fizesse na tua idade, ok?

;) eheheh

é fresquinho o desenhador, é é!
:)

sussurros da lua disse...

Excelente escolha! Deixo um beijo enorme!

Vênus disse...

Belo poema, não conhecia.
Beijos!

batista filho disse...

Passei para ver como estão as coisas. Deixo um abraço.

Lina disse...

Bom, parece que continuas às voltas com as malas, olha eu também! :)
Se a gente não se cruzar antes por estas andanças desejo-te umas boas férias.
Beijo

agua_quente disse...

Escolheste um belo poema. Sophia é incontornável. Já vi que estás em férias ou semi-férias. Diverte-te. Beijos

paper life disse...

(só espero que ele não se atreva a ir embora sem se despedir, né?)

;)

adesenhar disse...

rain-maker
claro que não vou sem me despedir
e a surpresa do poster para as férias é mesmo com a letra da canção bem conhecida :)Menina Estás à Janela ...
não me vou daqui embora sem levar uma prenda tua ... :))))))
e também uma "lembrança" vossa


:)

Lina disse...

então tchi águardo, né? :)))

adesenhar disse...

aguarda ! :)
já está no ar :)

Menina_marota disse...

"Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade."

(Poema "Liberdade" de Sophia de Mello Breyner)

... que aqui te deixo...
;)

eu em pessoa disse...

ADESENHAR?!
Então... aposto que te interessa dar uma espreitadela aos muitos que adesenhar que colaboram em http://zeoliveira.blogs.sapo.pt
Abraços!

Anónimo disse...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»