sábado, março 07, 2009

lá como cá... especial eleições - 7 de junho



Depois das próximas eleições europeias de 7 de Junho, com a entrada em vigor do novo Estatuto do Deputado do Parlamento Europeu (PE), os eurodeputados portugueses vão passar a receber mais do dobro do salário que recebiam até agora, no âmbito da harmonização salarial entre todos os deputados europeus. Se até aqui recebiam 3815 euros, pagos por Portugal e de acordo com a tabela salarial dos deputados à Assembleia da República (AR), os deputados portugueses eleitos para o PE vão passar a receber 7665 euros.

"Este Estatuto põe fim à violação do princípio de trabalho igual por salário igual", diz a deputada Edite Estrela, chefe da delegação socialista no PE. Carlos Coelho, deputado social-democrata no PE, concorda com a harmonização entre os deputados dos 27, já que "existia uma desigualdade" entre membros do PE. Ao contrário, Ilda Figueiredo, chefe dos comunistas no PE, alerta que o salário único "não tem em conta as realidades dos vários países".
Além disso, a juntar à remuneração propriamente dita, o PE transporta das regras actuais para as que entrarão em vigor depois de Junho, o chamado "subsídio de estadia" aos deputados. Esta ajuda de custo, no valor actual de 287 euros diários, é devida aos deputados "por cada dia de comparência a reuniões oficiais dos órgãos do Parlamento de que o deputado faça parte e que se realizem no interior da UE". A esta quantia acrescerá ainda uma outra, de 143 euros, caso a comparência tenha de ser feita fora da UE.
______________________________________________________________
Trabalho igual, salário igual!
ohhhh Edite,
Não há harmonização salarial para o Zé povinho Tuga?!

7 comentários:

bisturi disse...

Eis porque eu quero ser deputado do Parlamento europeu...!!!
VOTA EM MIM

Isabel-F. disse...

.... pois ... se fosse para todos até que estaria de acordo ...


bjs

f@ disse...

nem sei dizer o que me vai na cabeça...

beijinhos

peciscas disse...

Claro! Abaixo as desigualdades.
Mas só as dos grandes, que são poucos e por isso são mais fáceis de corrigir.
Os "piquenos", que paguem as crises, que são mais e, por isso, tornam as coisas mais difíceis...

polidor disse...

que bem que eles lutam pela própria carteira...

Pata Negra disse...

Já conhecia o filme, é uma delícia! Vou reutilizá-lo na campanha eleitoral! Se alguém o conseguisse adaptar para "português" seria o máximo!
Um abraço em pré-campanha

Laurentina disse...

jA TINHA VISTO O FILME...PALAVRAS PARA QUÊ?!
ACTUALMENTE É TANTA A MERDA QUE NOS RODEIA QUE EU JA NEM UTILIZO MAIS PALAVRAS...NO ENTANTO RESTA-ME A CONSOLAÇÃO DE QUE O PINOCRATES FOI REELEITO NO CONGRESSO APENAS PELOS VOTOS DOS QUE LA FORAM VOTAR E QUE NÃO FOI A TOTALIDADE DOS SEGUIDISTAS...APENAS VOTARAM 20.000 DOS 66.000
ENFIM
BEIJÃO GRANDE