sexta-feira, abril 18, 2008

18 de Abril - a blogosfera contra o Analfabetismo

A convite da Georgia
participo na blogagem colectiva contra o Analfabetismo.
Além das soluções viáveis que neste dia serão apresentadas na blogosfera por todos os participantes, chamo a vossa atenção para um artigo sobre os efeitos
nefastos que o analfabetismo provoca no Brasil e em todo o mundo,
da autoria de Raíssa Greco.

"Manipulação de informação"
Num país onde o índice de analfabetismo demonstra que ainda existem 26,19 milhões de pessoas que não sabem ler ou escrever, seria de fundamental importância que os meios de comunicação de massa (televisão, rádio, jornais) agissem como apoio e propagadores de informações sérias e responsáveis, além de divulgadores da cultura, estimulando não somente jovens, mas adultos e velhos a participarem de programas de ensino. E também divulgando informações e notícias de importância relevante ao povo brasileiro, sem que, esta antes tenha sofrido interferência de interesses alheios.

Onde falta uma visão e consciência critica a população carente de educação, é exactamente onde a mídia esparrama seus tentáculos transmitindo crenças e valores que acabam sendo adotados e passam a ser divulgados por seus telespectadores. A partir daí, a mídia deixa de ser uma ferramenta de transmissão de conhecimento para se tornar um instrumento de alienação e massificação, tornando as ideias de todo uma população uniforme, de forma que esta não irá discutir ou indagar sobre aquilo que está sendo passado a ela, pois a consequência disso é a formação de opiniões e atitudes que estariam sendo previstas pela mídia desde o inicio.

Grupos detentores de poderes políticos e económicos, cuja todas as acções tem como objectivo a acumulação de capital, são os que mais se utilizam das artimanhas da manipulação de informação. Levando-se em conta o contexto e a ideologia vigente em determinada sociedade, não se inventa, mas se selecciona um determinado numero de reportagens e conhecimentos que podem ou não chegar às mãos do homem comum. Revelando, porém encobrindo a parte escandalosa ou caótica da informação, formamos uma espécie de pauta que o raciocínio da sociedade deve seguir, discutindo e restringindo seu pensamento crítico as propostas mediáticas.

É nos deixado então algo com o que pensar, talvez reavaliar a estrutura do modelo vigente de comunicação social. Possibilitando a democratização da informação, armando o povo com um espírito crítico capaz de formar uma sociedade participativa. A mídia poderia ajudar em duas direcções principais, na democratização da informação, tanto nos processos de sua utilização como de produção, pois o exercício da cidadania depende do conhecimento de seus direitos e deveres, modos de efectivar e de abordas autoridades e empresas, via de acesso à produção e ao conhecimento, pois em geral a população é extremamente desinformada, e é claro que isso interessa e muito ao sistema: empregadas domésticas que não têm qualquer noção de seus direitos, acidentados do trabalho que não sabem como proceder, aposentados que desconhecem os trâmites de seus benefícios, consumidores prejudicados que permanecem calados. E promovendo a formação do cidadão com acesso a cultura, com o intuito de impulsionar a consciência critica do cidadão.

13 comentários:

Isabel-F. disse...

era bom que se conseguisse acabar com o analfabetismo ... em todo o mundo

_______________


o teu background está um espanto ... parabéns


bjs

Georgia disse...

Já acabando com o analfabetismo no Brasil já seria uma grande coisa, um grande passo.
É preciso fazer mais, é preciso assumir essa cadeira educativa. Você fez uma ótima sugestao aqui neste post: Seria tao bom que a mídia se enganjasse mais em ajudar a combater o analfabetismo.Outro fato que você abordou muito bem é o fato de se saber os direitos que se tem e sem ser alfabetizado fica difícil.

Obrigada pela participacao.
Ótimo texto.

Valeu.

Adri /Dri /Drika disse...

As vezes penso que o governo não insiste na educação, por medo de ter cidadãos mais conscientes...

Bárbara M.P. disse...

Um texto muito consciente!
Parabéns por participarem da campanha.


Abraço,
Bárbara

RAMOSFOREST.ENVIRONMENT disse...

Só pode existir cidadania com educação.
Luiz Ramos

Lunna disse...

Bom dia! No Brasil se fala tanto em democracia e direitos, mas não vejo isso em prática! Isso só é acontece de fato se houver com muita informação e educação!
Parabéns pelo blog e pelo post muito bem informativo!
Big bjs!

Meire disse...

Ola'!

Com certeza se a midia fosse mais ativa, como somos nos d blogosfera, seria muito mais facil.

Um abraço,

Meire

Odele Souza disse...

Um excelente post e um excelente contributo, meu amigo.

Um abraço.

Eduardo P.L. disse...

Muito boa sua abordagem.

Parabéns por ter participado!

Forte abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Há várias formas de analfabetismo. Esta é talvez a mais primária mas há outras formas não menos importantes: Não saber ler o que os olhos lêem, não saber compreender o semelhante nem o mundo em que vive, não saber amar e ser solidário.

Um bom lembrete.

Abraço.

Lídia

Luma disse...

Somente a boa vontade política conseguirá acabar com o analfabetismo, mas não há interesse da parte deles. Um texto para muitas reflexões!

evipensieri disse...

A educação é o primeiro passo para um pais mais justo.

Elvira

Scliar disse...

Pois é. Uma pessoa alfabetizada tem sempre uma arma na mão: a palavra. Como dizia Brecht: "um homem, General, serve para muitas coisas. Tem apenas um defeito: serve para pensar." Ethel sc