segunda-feira, outubro 01, 2007

Outono visto por Miguel Torga

Outono

Tarde pintada
Por não sei que pintor.
Nunca vi tanta cor
Tão colorida!
Se é de morte ou de vida,
Não é comigo.
Eu, simplesmente, digo
Que há fantasia
Neste dia,
Que o mundo me parece
Vestido por ciganas adivinhas,
E que gosto de o ver, e me apetece
Ter folhas, como as vinhas.

Miguel Torga, Diário X (1966)

7 comentários:

Luisa disse...

Lindos a fotografia e o poema. A beleza do Outono ainda não chegou aqui à cidade. Chove mas as folhas mantêm-se verdes no alto das árvores.
O teu sistema não permite que eu comente com "outro". Esse meu outro é http://ecosdotempo.blogs.sapo.pt
o meu blog principal.

Amaral disse...

Adesenhar
Parabéns pelo global do post. A fotografia é lindíssima e expressiva. O poema nem se fala e depois a forma como o "coloriu"...
Boa semana
Abraço

Maria Manuel disse...

Sim, lindo! Nem que repetido mil vezes... :-)
(E como eles passam os Outonos, não é?!)

Abraço

Cristina disse...

Linda foto e lindo poema, só que eu não gosto do Outono
:)

beijinhus

Romany disse...

Tinhas de ser tu. lol

Outro dia num outro espaço que não blog, postei esse poema do nosso querido Torga.

O teu blog melhora a olhos vistos. Parabéns.
Bjs :)

Isabel-F. disse...

Este poema de Torga sem dúvida que transforma o Outono numa maravilha ...

e parabéns pelo tua pintura das palavras ...


beijinhos

Papoila disse...

E eu gosto do outono...

Vim pela primeira vez e gosto das imagens e das palavras que por aqui encontro...

Bom Fim de Semana
BF